Blog

Como o fim do E-Sedex pode afetar o comércio online?

Os Correios anunciaram, no último dia 26, o fim do E-Sedex, o serviço especializado em entregas de produtos comprados online.

Alegando que o serviço não estavam conseguindo acompanhar a evolução das vendas online e atendendo qualificadamente a demanda, os Correios decidiram encerrar o serviço que funcionava desde 2000 e incluir serviços específicos do PAC e Sedex para o e-commerce. 

Com isso, lojistas estão reclamando da alta do frete, que teve um aumento de 30% no preço dos produtos e que vem afetando o comércio online.

Mesmo atendendo apenas 250 cidades no país, lojistas acreditam que o E-Sedex era uma grande vantagem tanto para o comerciante quanto para o consumidor, que teria uma redução do preço convencional do frete para uma entrega mais rápido. Os Correios afirmam que o serviço não conseguia atender a demanda por atender poucas cidades no Brasil e que o serviço convencional, PAC e SEDEX, atendem todas as 5.570 cidades do país e que os comerciantes não terão prejuízos em seus negócios. Com o fim do E-Sedex, muitas vendas caíram e os consumidores começaram a optar pelo serviço do PAC, o serviço mais barato dos Correios porém com um tempo de entrega maior. 

Os Correios anunciaram um novo serviço, que estava disponível desde 2016, o e-Fulfillment. Esse serviço possibilita um processo ainda melhor para o armazenamento, preparação do pedido, entrega e pós venda, ainda melhor que o e-Sedex, feito exclusivamente pelos Correios.

A empresa esclareceu sobre o fim do serviço com um vídeo, divulgado no site e nas redes sociais dos Correios.

Saiba mais como sua empresa pode aproveitar os serviços online dos Correios criando uma loja virtual. Entre em contato e converse com um de nossos analistas: https://www.inffus.com/contato

Fonte: Correios

Compartilhe: